quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Recomendo: Rogue One!



Querido(a) Leitor(a),

Antes de mais nada: Boas Festas. Feliz Natal e um Próspero Ano Novo! Aqui estamos nós, 1 ano depois da nossa última postagem, para falar- claro- de Star Wars!

Gostaria de, nestas breves linhas, recomendar –enfaticamente- que você vá ao cinema e não deixe de assistir Rogue One: uma História Star Wars.

O filme é sensacional e pode ser assistido tanto por quem não viu a lendária serie de George Lucas como por quem a conhece bem.

A história se passa entre “A Vingança dos Sith” e “Uma Nova Esperança”, ou seja, entre os episódios III e IV mas, poderia se chamar 3,5 ou 3,99 pois o capítulo IV está literalmente logo ali. Seria como se você já fosse virar a página e se deparar com o início da nova história.

Recomendação: se você quiser, assista o IV antes de ir ao cinema. O roteiro está tão bem amarrado que o espectador se depara (de repente) com participações super especiais de C3PO, R2D2 e claro, Darth Vader. E mais: graças a tecnologia o memorável Peter Cushing (falecido em 2004) volta ao papel do Senador Tarkin, matando as saudades de muitos fãs da saga de 1977.

Situando você na história: Jyn Erso (Felicity Jones) é filha do engenheiro que planejou a Estrela da Morte. Ela junto com o líder da rebelião Cassian Andor (Diego Luna) reúne um grupo e vai em busca dos planos para destruir a temível arma do Império. Sensação de deja vú? É essa mesmo! Você já viu sim esse filme antes pois no episódio IV, é graças a ousadia desses guerreiros que, Luke Skywalker e Han Solo vão conseguir destruir a Estrela da Morte.

Enfim, o filme é excelente. Felicity Jones dá um show no seu papel e o roteiro é bem generoso com todos os personagens que conseguem dar conta do recado! Destaque para Diego Luna, Donnie Yen e Ben Mendelsohn.

Não deixe essa oportunidade preciosa e vá ao cinema ter boas surpresas!

Um abraço,

Reinaldo Gallo

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Que a força (e o lenço) esteja com você!!!


Querido Leitor,

A pergunta central é: “-Vale a pena ir assistir ao Star Wars 7- O Despertar da Força?”- A resposta é SIM!!! Vá (vestido de cavalheiro Jedi, se quiser) e prepare-se para fortes emoções.

Emoções do início ao fim, quando já nos créditos iniciais, você lê os nomes de Luke e Leia. Sim, você aos poucos vai se dando conta que se trata de Star Wars. O tempo passou mas, as emoções que você sentia ao longo da década de 80, refloram à pele.

E os personagens centrais estão todos lá! Cada um vai aparecendo gradativamente, trocando cenas com os novos e atuando na grande atmosfera espacial.

Mas, aviso: A garganta vai ficar seca, você vai gritar e até chorar (se conseguir absorver toda a esfera do filme e, claro, for despido de preconceitos).

Destaques do filme: Harrison Ford!!! Podem dizer o que quiser: que envelheceu, que passou do tempo mas ninguém encarna tão bem Han Solo como Ford! E como é generoso com os mais novos! Em poucas cenas, simplesmente Rae (Daisy Ridley) e Solo parecem se conhecer há anos, me arrisco até dizer que dá a sensação que são amigos há muito tempo!

Aliás, que excelente atriz, a jovem Daisy Ridley! Ela nasceu em 1992, ou seja, anos depois de Retorno de Jedi mas, parece que sempre esteve ambientada à série! Esqueçam as belas roupas de Natalie Portman e o ar de princesa de Carrie Fisher. Rae é a promessa de uma jovem Padwan que certamente ocupará um lugar fundamental nos próximos filmes!

Também destaque para Adam Driver, como Kylo Ren. Acredite, até o final do filme, você conseguirá odiá-lo mais que à Darth Vader e, ele, colocará Darth Maul no chinelo. As suas cenas são sensacionais e quando você é capaz de odiar um vilão é sinal que ele fez muito bem o seu papel.

Enfim, o mais interessante deste novo capítulo é que J.J Abrams conseguiu o que parecia impossível: reinventar a trama. Todos saem do cinema ansiosos por saber quando será a sequência, a princípio prevista para 2018!

Um alerta: J.J Abrams vai surpreender você! Para o bem ou para o mal. Da mesma forma com que ele conseguiu reinventar Star Trek, com ousadia e coragem, o diretor e roteirista, fez o mesmo com esse filme!

Último conselho: leve um lenço. Se você ama- de verdade- “Star Wars”, você irá chorar! Seja revendo os lendários personagens e os seus reencontros seja imaginando os seus desfechos!

Que a força (e o lenço) esteja com você!!!

Um abraço,

Reinaldo Gallo

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

E Se?





Querido Leitor,

Em uma postagem, em 2012, especulei pelo sonho de um episódio 7 na trama. O sonho virou realidade e hoje, em 2015, prestes a entrar em 2016, "O Despertar da Força" é um fato.

E traz de volta Harrison Ford, Carrie Fisher, ou seja, os melhores da década de 1980.
Ainda vou assistir o filme e escrever a respeito. Prometo! Dedos Cruzados e tudo!

Mas, todo esse sucesso me permitiram a querer especular: E se?!

Todos nós já fizemos essa pergunta nas nossas vidas: E Se? E Se eu tivesse ganho na Mega Sena? E se eu tivesse seguido outra carreira? E se?

Como muitos, sou fã de “carteirinha” da série “Star Wars” (Guerra nas Estrelas). Quando o episódio IV, “Uma Nova Esperança”, estreou nos cinemas eu tinha apenas 1 ano de idade. Quis George Lucas, relançá-lo anos mais tarde –novamente- nos cinemas e, claro, graças a essa façanha pude conferi-lo.

Mas, felizmente, os outros filmes eu pude acompanhar na grande tela e serei um dos milhões em todo mundo que irá assistir ao nº VII, “O Despertar da Força”.

Contudo, uma grande pergunta reside a minha mente: “E se?” E se, a série de 1977, tivesse seguido a ordem cronológica e o: “Ameaça Fantasma” tivesse sido lançada em 1977 e o “Retorno de Jedi só em 2005”. Quem seriam os atores?

Quem seria Han Solo? Ou Leia? Por pura diversão resolvi arriscar, aproveitando os atores de cada saga. Para acalmar os mais ansiosos já aviso que Chewbacca, C3PO, R2D2, o Imperador, Yoda, seriam os mesmos atores da trama original pois eles estão nos 6, 7 filmes.

Mas e o resto? Vamos especular?

1977- A Ameaça Fantasma:

Anakin Skywalker- Jason Statham (até então teria 10 anos de idade). Novo na serie!
Conselheiro Vallorum- Peter Cushing (Senador Tarkey no original)
Jar Jar Binks- Anthony Daniels (poderia acumular o C3PO com o Binks)
Mace Widu- Billy Dee Williams (Lando em 1980)
Obi-Wan Kenobi – Mark Hammil (Luke Skywalker)
Padmé- Carrie Fisher (Princesa Leia)
Qui-Gonn Jin- David Prowse (o Darth Vader)
Shmi Skywalker- Susan Sarandon, Meryl Streep. Novas na serie (uma das duas)!

1980- O Ataque dos Clones:

Anakin Skywalker- Harrison Ford
Count Dooku- Alec Guiness
Jango Fett- Jeremy Bulloch (o Bobba Fett, do Retorno de Jedi)
Senador Bail Organa- Roger Moore




Pensem que espetáculo seria Harrison Ford vivendo Anakin Skywalker e o romance que conquistou a década de 80 vivido entre Ford e Fisher mas, dessa vez, sendo os pais de Luke e Leia! Bem melhor que Hayden Christenssen e Natalie Portman! Críticas eternas a Hayden Christenssen! :(

Susan Sarandon estava vivendo Catherine Alexander Douglas em “O Outro Lado da Meia Noite” em 1977 e Meryl Streep era Anne Marie em “Júlia”. Dois anos depois, em 1979, ganharia o Oscar por “Kramer vs Kramer”. Já pensou que aula de atuação teríamos por qualquer uma das duas?!

Em 1980, Roger Moore vivia James Bond. Tinha feito em 1979, o “Foguete da Morte” e em 1980, "Amantes Sensuais". Poderia, viver o Senador Bail Organa em 1980 e 1983.


1999- Uma Nova Esperança

Luke Skywalker- Ewan McGregor (Leonardo DiCaprio)
Han Solo- Liam Neeson (Daniel Craig)
Darth Vader- James Earl Jones (voz) e Hayden Christenssen (corpo)
Princesa Leia Organa- Natalie Portman
Obi-Wan Kenobi – Christopher Lee
Senador Tarkey- Jimmy Smits
Wedge - Ahmed Best

2002- O Império Contra-Ataca:

Lando Calrissian- Samuel L. Jackson


O fato é que a atuação de McGregor como Obi-Wan foi um acerto! Ele poderia viver tranquilamente Luke ou Han Solo. Claro que Di Caprio como Luke também seria um grande trunfo. Basta lembrar que em 1997, ele já tinha estourado com Titanic e em 1998, estava bem no Homem da Máscara de Ferro (lutando espada inclusive). Contudo, já estaria bem caro para o papel.

Jimmy Smits estava na série "The West Wing" e também atuou em "Nova Iorque contra o Crime". Daniel Craig ainda não havia estourado como James Bond e está na saga “Star Wars” em 2015, fazendo um papel coadjuvante.

Liam Neeson convenceu como Qui-Gonn Jinn e seria uma pena perdê-lo. Ele tem se mostrado eficaz em filmes de ação como “Batman Begins” e “Busca Implacável”. Em 2002, tinha 49 anos, sendo bem mais velho que Natalie Portman, então com 21 anos. Daniel Craig por sua vez teria 31 anos.

Idade, contudo, para se viver Solo e Leia, não foi grande problema. Vale lembrar que Harrison Ford tinha 35 anos, em 1977 e Carrie Fisher, então apenas 21. Logo, um romance entre Craig e Portman seria possível ou mesmo, por que não, entre Neeson e Portman.

Quanto a Ahmed Best, o Jar Jar Binks. Ele foi notoriamente horrível e ganhou todos os prêmios framboesas possíveis e imagináveis. Se não fosse para ficar desempregado, o colocaria como um dos pilotos das X-Wings. Tipo o Wade. Ele teria inclusive chance nos outros 2 filmes da saga, fazendo papéis menores.

Como eu disse, trata-se de mera especulação! Devaneios que nos permitem reviver e sonhar com outros atores na trama, se George Lucas tivesse optado por seguir a ordem cronológica, do I ao VI.

Se Spilberg quiser emprestar o seu carro para Lucas e fazê-lo voltar a 1977, quem sabe, né?!

Bricadeiras à parte, rumo ao cinema para conferir "O Despertar da Força" e aguardar os outros 2 filmes prometidos na série!

Que a força esteja com você!!!

Abraços,

Reinaldo Gallo

sexta-feira, 11 de maio de 2012

A Volta de Zinho


Queridos Amigos,

Confesso que admiro o Zinho. Desde os tempos que ele jogava no Flamengo e foi Tetra Campeão pela Seleção Brasileira em 1994.

Foi graças a ele que o Flamengo chegou ao Penta em 1992. Ele, ao lado de Júnior, comandou o meio de campo rubro negro.

Porém, tenho medo! Não do Zinho mas, da direção do Flamengo. Temo que o Zinho seja tão "fritado" como o Zico foi.

Não que eu tenha gostado da gestão do "galinho". Mas, me preocupa a maneira como a Diretoria administra seus coordenados. Em menos de 2 anos, Andrade deixou de ser técnico do Fla (tendo conseguido a vaga na Libertadores de 2010), Luxemburgo foi demitido (mesmo classificando o time para a Libertadores de 2012), Zico foi expurgado e Joel Santana balança.

Enquanto isso, Ronaldinho Gaúcho (que deixou de figurar com justiça na lista Pré-Olímpica de Mano Menezes) tem regalias no Fla e Adriano é recebido como Rei.

Diz o ditado que cobrança de pênalti é tão importante que quem deveria bater seria o Presidente do Clube. Neste caso, substituo a citação para Diretoria de Futebol é tão importante que deveria ser gerido pela Presidência.

O que será do resto do ano do Flamengo? Terá Joel Santana condições de levar o Flamengo ao Hepta, ou pelo menos, à Libertadores de 2013?

Desejo toda a sorte do mundo ao Zinho. Espero, honestamente, que ele consiga realizar um ótimo trabalho! Patrícia Amorim sabe que tanto sua reeleição como vereadora como de Presidenta estão ameaçados. A questão é: conseguirá Zinho colocar o Flamengo de volta nos trilhos?!

Honestamente, espero que sim. Mas, o sucesso de Zinho está ligado diretamente a valiosa colaboração de Patrícia. Sem ela, Zinho corre o mesmo risco de Zico: o de ser fritado!

Um abraço,

Reinaldo Gallo

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Os velhos programas que agradam a audiência



Queridos Leitores,

Não é de hoje que assisto ao Viva, que em tempos de crise na TV Aberta, tem sido uma excelente opção na TV por assinatura! Ele estreou com Vale Tudo, emendou com Roque Santeiro e aposta agora em Que Rei Sou Eu?


No humor tem-se boas lembranças como A Escolinha do Professor Raimundo, Viva O Gordo e a TV Pirata.


E na música pode-se matar saudades do Som Brasil e agora, recentemente, do Globo de Ouro. E neste ponto discordo de Artur Xexéo que em sua coluna de hoje no O Globo citou o programa.


Na minha modesta opinião Globo de Ouro nunca deveria ter deixado a grade da Rede Globo. Ele contava com grandes nomes da música e agradava todas as classes sociais. Hoje só no Criança Esperança e em alguns poucos quadros nos programas globais é que se assiste a música na TV.


Música na TV não é algo impossível mas, necessário! Se bem é verdade que no Globo de Ouro existia cantores bregas também havia grandes interpretes também. O que dizer do excelente Cassino do Chacrinha?

E por que será que Raul Gil tem uma audiência constante com os seus calouros?


Para quem tem tv por assinatura, recomendo que mate as saudades no VIVA. O Globo de Ouro trará as nossas memórias alguns bons hits dos anos 70 e 80, que se ligarmos nossos rádios em qualquer estação comercial, veremos que eles continuam fazendo sucesso!


Desculpe, Xexéo, mas, O Globo de Ouro é uma boa opção em contraste a uma tv aberta cada vez mais fútil e agressiva ao telespectador!


Um abraço,


Reinaldo Gallo

sábado, 28 de abril de 2012

Matando as saudades de Star Wars


Queridos Leitores,

Dias desses, me deparei com essa foto no facebook: Vamos ver se lembramos das pessoas nas fotos?

Primeiro os atores: Da esquerda para a direita: Ewan MacGregor (sentado no chão), Hayden Christensen, George Lucas, Natalie Portman, Yoda, Darth Vader, R2D2, C3PO, Samuel L. Jackson, Jimmy Smiths, Jar Jar Binks, Cristopher Lee, Pernilla August (sentados no meio), Liam Neeson (atrás), Jake Lloyd, Ian McDiarmid, General Grievous, Billy Dee Williams, Carrie Fischer, Harrison Ford, Mark Hamill e Chewbacca (atrás).

Agora os personagens nos filmes: Da esquerda para a direita: Obi Wan Kenobi na juventude (sentado no chão), Anakin Skywalker/ Darth Vader (adulto), George Lucas (diretor), Rainha/ Senadora Amidala, Yoda, Darth Vader, R2D2, C3PO, Mace Windu, Senador Bail Organa, Jar Jar Binks, Lorde Douku, Shmi Skywalker (sentados no meio), Qui-Gon Jinn (atrás), Anakin Skywalker (criança), Supremo Chanceler Palpatine/ Imperador, General Grievous, Lando Calrisean, Princesa Leia Organa, Capitão/ General Han Solo, Luke Skywalker e Chewbacca (atrás).

Faltou na foto, claro, o inesquecível: Alec Guiness (ou Sir Alec Guiness) que viveu o Obi Wan Kenobi nos filmes: Star Wars IV, V e VI. Mas, ele faleceu no dia 05 de agosto de 2000, ou seja, quase um ano depois do lançamento de Star Wars I, A Ameaça Fantasma.

Algumas curiosidades interessantes são: Os únicos a participar dos 6 filmes foram Anthony Daniels (C3PO) e Kenny Baker (R2D2). A seguir Frank Oz (a voz do Yoda) que participou dos 5 filmes. Peter Mayhew (Chewbacca) participou de 4 tal qual James Earl Jones que fez a voz de Darth Vader. Ao contrário do que se pensa, David Prowse que fez o Darth Vader nos 3 filmes, não encarnou de novo o personagem no filme III. Foi o próprio Hayden que viveu o Lorde.

Há futuro ainda para Star Wars? Poderíamos imaginar um Star Wars 7? George Lucas claro nega veementemente. Harrisson Ford que viveu o Capitão Solo também. Diz que o que foi feito, foi suficiente. Nas livrarias existem várias continuações mas, nenhuma assinada por George Lucas. Chamou muito a atenção os quadrinhos lançados pela Dark Horse, que colocava Luke no lado negro (ou sombrio) da força e Solo e Léia casados. Porém, repito, nada assinado por Lucas.

Não coloco lenha na fogueira. Apenas acentuo que à exceção de Alec Guiness o restante dos atores continua vivo e em atuação. Vale lembrar também que Harrisson Ford negava veementemente a possibilidade de viver o Indiana Jones novamente mas, "mordeu a lingua" e encarnou novamente o arqueólogo.

Star Wars I em 1999 abriu uma porta para introduções as sagas ou continuidades. Basta lembrar de O Exorcista, o Início; Hannibal, a Origem do Mal; ou mesmo Rocky Balboa, John Rambo, etc. Lucas, relançou agora Star Wars 1, em 3D. Talvez o faça com os 6. Mas, também, não é impossível imaginar um Star Wars 7.

Basta apenas um bom roteiro! Tecnologia e imaginação Lucas tem de sobra.

Abraços,

Reinaldo Gallo

sábado, 14 de abril de 2012

O STF rasgou a Constituição Federal!


Queridos Leitores,

O Brasil pode estar em um caminho sem volta rumo à Ditadura! Desta vez, não a militar mas a pseudo-comunista, onde a família perde o valor, homens e mulheres deixam de ser pais e mães para virarem meros progenitores e a Consttuição Federal deixa de ser a Suprema Carta para virar um livro, um mero diário de condutas e regras.

Lamentavelmente, o Supremo Tribunal Federal, a Corte Máxima do Brasil, instituição que qualquer estudante de Direito aprende a se espelhar, cuja Súmula todo o advogado se baseia em suas petições e Instituição do qual todo brasileiro espera proteção nos mostra agora que ela agora tem um novo e mais cruel papel: autorizar homicídios de seres inocentes, indefesos e que sequer nasceram!

Não tenham dúvidas, queridos amigos e amigas, que a decisão do STF por 8 votos a 2, da última quinta feira (dia 12/04/2012) entra para a história como mais um capítulo triste no nosso país: a partir da 6ª feira, 13, o anencéfalo pode ser abortado.

Estamos todos de luto! A Constituição Brasileira foi rasgada, o art. 5º que diz que todos têm o direito à vida, virou letra morta!

Não é uma tempestade em um copo d´ água, nem é exagero. O homicídio está apenas começando: primeiro serão os anencéfalos, breve os com deficiência, amanhã todo e qualquer bebê!

A grande maioria da população brasileira é contra o aborto, "todo o poder emana do povo", diz a nossa Constituição, mas, os Ministros do STF se esqueceram disso! Uma pena! Deus tenha piedade de nós!

Reinaldo Gallo